sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

FLOR GENTIL

Ação social de Helena Lunardelli leva flores a idosos*

Geralmente quando vamos a uma destas big festas, a gente fica se perguntando: "Para onde vão tantas flores depois que a festa acabar?" A verdade é que a maioria sai dali diretamente para o lixo, o que é um verdadeiro crime. Esse fato também chamou a atenção da florista Helena Lunardelli e, por conta disso, ela decidiu arregaçar as mangas e fazer algo a respeito.
Helena Lunardelli
Helena é muito conhecida pela criatividade e habilidade de fazer belos arranjos a partir de bases simples, como embalagens descartáveis e vasos antigos. Graças à sensibilidade desta grande florista, agora os arranjos usados para decorar as grandes festas da alta sociedade paulistana são reciclados e depois encaminhados para instituições de cuidadoras de idosos. Mais que reciclagem, Helena Lunardelli criou o projeto batizado de Flor Gentil, que pretende levar um pouco de alegria e bem-estar a idosos que moram em instituições da cidade de São Paulo.
"Estou montando uma espécie de Doutores da Alegria das Flores", diz Helena. "Quando chegamos com os arranjos, distribuímos um a um, em mãos." As flores emocionam, aproximam e viram uma desculpa para uma visita mais longa de Helena e sua equipe, formada por um motorista e um ajudante.

A ideia nasceu em 2007, mas saiu do papel e desde então Helena vem conquistando colaboradores, em geral floristas e decoradores, que assinam grandes eventos. "Eles conseguem a autorização dos donos dessas festas e então repassam as flores que seriam descartadas para o projeto", conta ela.


“Nosso objetivo é levar carinho, amor e atenção aos velhinhos, e deixar o ambiente onde eles vivem mais alegre. Aqui no Brasil, a expectativa de vida está aumentando, e a cada ano teremos mais pessoas da terceira idade entre nós. O problema é que muita gente ainda não sabe lidar com o idoso. Para mudar isso procuramos criar a expectativa da nossa volta, estabelecendo um vínculo entre nós e eles”, explica Helena Lunardelli, ressaltando que o resultado do trabalho não vem só do fato de deixar o espaço mais bonito, mas de reestabelecer o contato entre as pessoas.
Aliás, só no primeiro ano do projeto, cerca de 500 voluntários já participaram da montagem dos buquês e das entregas para mais de mil idosos em 11 instituições.
Obviamente, o Flor Gentil só é viável por conta das doações que recebe. Além do próprio Ateliê Helena Lunardelli, cerca de 60 empresas já são parceiras do projeto, e dentre elas estão as mais badaladas do setor de decoração de festas de São Paulo, como Rubens Flores, Fulô, Vic Meirelles, entre outras. E as pessoas que forem dar festas e quiserem doar as flores após o evento também são mais que bem vindas: basta agendar que a equipe vai buscá-las.
Outras duas ações muito bacanas também fazem parte do projeto idealizado por Helena: o reaproveitamento de flores em bom estado para decorar a festa de quem não tem condições de pagar por ela, e os cursos de voluntariado profissionalizante para quem sempre teve vontade de aprender a criar arranjos, mas nunca teve dinheiro suficiente para custear o aprendizado.
Atualmente, o Flor Gentil está a todo vapor em São Paulo, e está se estruturando para ser implantado em Santos, Campinas, Rio de Janeiro e, quem sabe, futuramente em BH também. O que falta na verdade são mais parceiros e patrocinadores para colocar as ações em prática em outras cidades. 
O objetivo de Helena é que o Flor Gentil se torne uma empresa auto-sustentável. E, se depender da nossa torcida, breve ela alcançará seu objetivo o mais rápido possível! Para saber mais detalhes sobre o projeto, acesse o site http://www.florgentil.com.br/.
O melhor das Floriculturas de BH, Lord Flores! Claro.



Um comentário:

  1. Acho esse projeto lindo!
    Começando em BH quero participar como voluntária!

    ResponderExcluir